A Tratore por aí:

Junio Barreto

Palavras-chave MPB, Top 50 Sempre.


Seu álbum de estréia, com a mão do produtor paulista Alfredo Belo, o DJ Tudo, inverte a equação e deixa a eletrônica só delineada, para valorizar belíssimas composições com flavour setentista de pianos elétricos e moogs. Destaque para as faixas "Qual é mago" e "Se vê que vai cair deita de vez".



Faixas (10)

1.
Qualé mago

Editora: Trama (Dueto)


2.
Se vê que vai cair deita de vez

Editora: Humaitá


3.
Amigos bons

Editora: Trama (Dueto)


4.
Aclimação

Editora: Direto-/Humaitá


5.
Oie

Editora: Humaitá


6.
Santana

Editora: Humaitá


7.
Passeio

Editora: Humaitá


8.
Do caipora ao mar

Editora: Humaitá


9.
A mesma rosa amarela

Editora: Fermata do Brasil


10.
Se vê que vai cair deita de vez (Remix)

Editora: Humaitá



Produtos relacionados
(0/0)


   

Resenhas
Positivas (10)
Talento! talento talento!

Junio é um gênio! É o Dorival Caymmi da nossa cena! Disco bem produzido pacas, coisas modernas, moogs, eletrônicos e synts muito bem misturados com a tradição pernambucana. A frase já é celebre: "Qualé mago? Tá cum saudade da praia né, nego?" As letras são de chorar mesmo. Muito boas. " Se vê que vai cair, tomba de vez ô nego" e várias outras pérolas. Tem momentos mais MPB e momentos mais psicodélicos. Um disco pra se ouvir muito, muito mesmo! Tem que ter!

por Marcelo Ozorio em 21/01/2005
lamento nordestino

em vez de cair na regionalidade total ou partir para um pós mangue-beat o pernambucano junio barreto optou por trabalhar em cima do samba, com um certo clima de terreiro,nuâncias eletrônicas e uma voz e sotaque bem característicos. um disco envolto em tristeza, saudosismo e melancolia.

por joão cassiano em 19/07/2005
cabra bom!

Tive a oportunidade de assistir ao show do Junio numa temporada no Grazie a Dio, aqui em São paulo. Música de primeira, abordando sambas e ritmos de Recife com muita poesia e personalidade. Abraços pra vc amigo Junio!!!

por junior boca em 25/07/2005
Pura invenção

Já tinha lido o nome de Júnio em alguns encartes de disco, mas não tinha prestado muita atenção. Outro dia, assistindo a um show do Otto, percebi que o cara estava estava presente na platéia e que foi reverenciado algumas vezes por ele. Procurei saber se já tinha disco gravado e a surpresa foi bastante agradável. O disco de estréia é daqueles que conquistam o ouvinte desde a primeira faixa, com letras de grande inspiração, sonoridades originais e boa presença do intérprete. Como ninguém é bobo, já ouvi dizer que tem gente famosa gravando o talento de Júnio, como Gal Costa, por exemplo. Vida longa para Júnio Barreto!

por João Batista Rodrigues em 29/07/2005
Viagem sem volta

Sua capacidade de criação nos faz desacreditar que esse seja o primeiro cd de Junio Barreto. Parecia que ele tinha tudo guardado há anos e harmonicamente despejou nesse trabalho, que leva seu nome como título. Conseguiu misturar batidas, um pouco mais "eletrônicas", com a sua voz mais MPB antiga. Reforçando essa mistura: Alfredo (produtor) e Simone Soul (percurcionista), esse casal de extrema capacidade, deram um toque mais atual a músicas que poderiam parecer flash back da Bossa Nova. O que mais agrada aos ouvidos, além do ritmo que te embala, são as letras que falam o mais simples do sentimento humano, que retratam pequenas coisinhas que todos nós vivemos. Essas letras tão bonitinhas foram criadas a partir de momentos como um sonho ou uma conversa que aproxima o Junio dos seus ouvintes. Sem falar do irresistível sotaque pernambucano, que faz parte do seu encanto. E mesmo na releitura da música de Capiba ou na faixa instrumental, Junio e seus músicos não deixam a peteca cair, jogam

por Laura em 30/08/2005
Otto

seguindo na mesma praia do Otto (embora eu suponha que talvez o Junio venha de antes), misturando coco e ciranda com eletronico, o disco é um disco bastante interessante, pop até,mas falta aquele "algo mais" pra fugir da sombra do underground e se popularizar

por adalberto henrique castelo branco rabelo filho em 02/09/2005
...

CD interessante...tem uns timbres bacanas porém sinceramente acho que falta um pouco de melodia talvez...é gosto. Odisco é bacana.

por Luiz Gustavo Brinholi Peigo em 07/09/2005
está faltando cds do junio barreto nas lojas

ACABOU,ACABOU,ACABOU:peço a voçês da tratore que distribuam cds do Junio Barreto AQUI EM RECIFE,pois nas lojas que voçês indicam que estão vendendo o cd não conseguimos encontrar nada ,espero que o meu pedido como o de vários fãs do Junio Barreto seja atendido,parabéns,valeu. atenciosamente:fábio brederode.

por fabio valerio brederode em 09/09/2005
demorô

eu fiquei namorando esse disco desde que conheci-o pelo catálogo da Tratore. depois li algumas cabeças comentando sobre o cara: (se não me engano) Lenine, Vanessa da Matta, Gal Costa... até que ele veio fazer uma apresentação na FNAC do rio. Demorô ! vio show de graça e finalmente comprei o disco. valeu cada tostão...

por Taw em 13/09/2005
A BOLA DA VEZ

TÁ TODO MUNDO CORRENDO ATRÁS DO CARA: GAL, BETHANIA, ANA CAROLINA, VANESSA DA MATA, MARIA RITA. DEVE SER PORQUE ELE SABE PRA ONDE VAI. EU COMPREI O MEU ANTES DO "BARULHO". O CD DO CARA É BACANA! LETRAS INSPIRADAS GANHAM VIDA COM A EXCELENTE MARUJADA QUE RESOLVEU ACOMPANHAR O BARCO DE BARRETO. ARRANJOS DE PERCUSSÃO COM ELETRÔNICA DÃO VIGOR A VOZ MACIA E PREGUIÇOSA DE JUNIO. É BOSSA ANTENADA PARA OUVIDOS CURIOSOS!

por jeferson garcia em 15/09/2005
Negativas (0)

Escreva uma resenha






Você gostou do disco?



Resenha (opcional)




Ficha técnica
Artistas principais
Ano
2004
Lançamento
01/12/2004
Gênero
MPB
Código do catálogo
JB 001
Código do produto
7898369061984
Selo
Independente
Formato
CD Simples
Perfil do artista
Agenda