A Tratore por aí:

Sérgio Pererê


Gravações sob os selos Independente


O músico, cantor, compositor e multiinstrumentista Sérgio Pererê é um intérprete de timbre peculiar, melódico e potente. De djembé a guitarra, de charango a rabeca, o seu domínio de diversos instrumentos o faz figurar entre os grandes instrumentistas da cidade, com destaque para o trabalho como percussionista. Soma-se a isso o compositor profundo - mas que não se perde em hermetismos - cujas composições já foram gravadas por nomes como Ceumar, Titane, Eliana Printes, Fabiana Cozza e Maurício Tizumba, além de ser cantado por nomes como João Bosco, Milton Nascimento, Chico César e Vander Lee.



Produtos

Como artista principal

   
Como convidado

   
Como autor de música

   

Artistas relacionados
Agenda
23 de maio – 12:00
Sérgio Pererê - Lançamento Revivências Em um tempo não muito distante, onde podíamos nos encontrar presencialmente, abraçar e criar juntos, decidimos produzir um álbum que trouxesse releituras de músicas conhecidas que, de alguma forma, marcaram a minha trajetória como artista e que mantinham um diálogo profundo com o contexto social que estávamos vivendo. Assim, nasceu Revivências, um projeto totalmente independente no qual investimos nossas economias certos que, em breve, as bilheterias dos shows de lançamento e a venda do disco físico cobririam, senão tudo, ao menos parte significativa do que foi investido. Aí, o mundo virou de ponta cabeça. A cultura foi a primeira a, responsavelmente, interromper os espetáculos e shows agendados, sendo bem possível que seja a última atividade a retornar quando a reabertura for possível.

Olhando para as músicas escolhidas, sentimos que Revivências não pode esperar. Algumas canções ali estão mais atuais do que nunca. É o caso de Juízo Final, de Nelson Cavaquinho; Tempo Rei, de Gilberto Gil; e Roda Viva, de Chico Buarque. No disco também interpreto De frente para o crime, de João Bosco e de Aldir Blanc, que nos deixou há pouco. Aldir, um dos mais geniais compositores brasileiros, é uma das mais de 7 mil vítimas do coronavírus no país. A ele, minha admiração profunda.

Mas a cultura não parou e não pode parar. Precisamos de arte, de música, de literatura, da força das manifestações populares, de teatro, de tradição e de inventividade para seguirmos em contato com nossa humanidade, simbolizando o horror e a tragédia para transmutá-los em vida, em reconstrução, em possibilidade de futuro. Os artistas seguem como podem, utilizando a tecnologia, para fazerem cumprir seu papel no mundo.

No dia 20/5, Revivências estará disponível nas plataformas digitais e, no dia 23/5, sábado, faremos um show virtual de lançamento. Se possível, contribua com esse projeto, contribua com a arte:

Via cartão de crédito ou boleto bancário: https://bit.ly/ContribuaRevivências

Via transferência para conta bancária:
Banco do Brasil
Agência: 3294
Conta corrente: 117932-2
Napele Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 08.686.004/0001-87

Um abraço,

Sérgio Pererê